Algoterapia: o que é e seus benefícios

A algoterapia é um tratamento externo que pode ser usado de forma preventiva ou como medicação auxiliar em vários problemas de saúde. Trata-se do uso de algas marinhas em problemas de saúde.

História da algoterapia

Sempre se usaram algas quer na agricultura como adubo, quer na alimentação animal e humana. No extremo Oriente as algas fazem parte da alimentação diária, por exemplo. Em 1811 um químico francês conseguiu extrair iodo de certas espécies de algas e, durante um século, elas foram a única fonte industrial desse elemento químico. Muitos outros produtos naturais são encontrados no talo das algas.

Imagem de alga marinha no fundo do mar
Algas marinhas tem vários nutrientes, entre eles o iodo

O que são algas marinhas

As algas são seres vivos pertencentes ao reino vegetal que encontram na água seu meio de desenvolvimento e evolução. Existe uma enorme variedade de espécies de algas, sendo algumas microscópicas e outras alcançando mais de 60 metros de comprimento.


As algas são constituídas de um talo que contém clorofila e variam em dimensão e aspecto.

A importância do mar e do sol para as algas

Como todos os vegetais, as algas marinhas precisam da luz do sol para fazer a fotossíntese. Pela água do mar elas absorvem substâncias nela dissolvidas, além de gases como o oxigênio, nitrogênio, etc..

A alga, retirada viva de seu meio, pode ser comparada a uma verdadeira usina química em miniatura, sintetizando produtos como o iodo, o flúor, o cálcio e o magnésio que entrarão em sua composição.

Fazer pedidos de produtos da Avon;

Fazer pedidos de produtos da Natura;

Fazer pedidos de produtos do O Boticário;

Visitar a loja do Natural & Bela

Como as algas são classificadas

As algas são classificadas segundo a cor que lhes é transmitida pelas células cromáticas que existem em suas superfícies. Elas se agrupam em quatro categorias:



  • Algas azuis (cianofíceas): crescem no mar, na água doce e em solos úmidos;
  • Algas verdes (clorofíceas): são algas de água doce;
  • Algas castanhas: (feofíceas): são principalmente marinhas e;
  • Algas vermelhas (rodofíceas): em sua maioria também são marinhas.

Para os tratamentos naturais, as mais importantes são as algas castanhas e vermelhas.

Composição das algas

Além da presença de iodo nas algas, também são encontrados elementos minerais como brometos, cloreto de sódio e de potássio, sulfato de sódio, fosfato de cálcio e de ferro e muitos outros como manganês, estanho, selênio, cobalto, ouro, arsênio e hidratos de carbono.

Vitaminas também são abundantes nas algas. Determinadas espécies contém, por exemplo, uma quantidade de vitamina C superior as das frutas cítricas. Outras, além da vitamina E, contém o ergosterol que, mediante irradiação, transforma-se em vitamina D.

O que veremos a seguir sobre algoterapia

Propriedades terapêuticas das algas

Função do iodo
Função dos sais minerais
Função das vitaminas

Aplicação terapêutica das algas

Função do pó
Função da pele




As principais indicações da algoterapia

As algas e o reumatismo
As algas e as varizes e celulites
As algas e o excesso de peso e a celulite
As algas e a fadiga
As algas e o rejuvenescimento
As algas e o combate ao câncer e as inflamações

Como é feito o tratamento com algas

As principais algas marinhas comestíveis