Mecanismo das lesões vertebrais

Para compreender melhor ainda o que um deslocamento vertebral – por mínimo que seja – pode ocasionar, lembraremos uma vez mais a noção que se encontra na base das concepções da medicina e da terapêutica consideradas naturais, a saber: toda disfunção do sistema nervoso simpático pode traduzir-se, entre outras coisas, em uma perturbação na motricidade e no próprio calibre dos vasos sanguíneos. Esse fenômeno precede a formação da lesão e contribui, então, para cria-la.

Foi assim que, ao agir sobre a cadeia dos gânglios simpáticos situados à direita e à esquerda da coluna vertebral, Leriche pôde bloquear certos centras vasomotores e influenciar à distancia o comportamento de diferentes órgãos. Parece, pois, que toda lesão osteopática representa uma das causas mais importantes do estado de tensão dos centras ganglionares vasomotores. Ora, a região da coluna vertebral e de suas articulações é particularmente rica em filetes nervosos; logo, ela constitui um dos locais do organismo em que as células neurovegetativas, por causa de sua posição, estão mais sujeitas às agressões físicas, quedas, choques, traumatismos diversos. Segue-se que, para o osteopata, a única maneira lógica de tratar esse estado de irritabilidade do sistema simpático consiste, simplesmente, em reduzir com as mãos a lesão osteopática da região em questão. De fato, qualquer deslocamento vertebral que não se reduz espontaneamente provoca um estado de tensão de todo o complexa articular, ligamentos, músculos, vasos sanguíneos, raízes nervosas. Por outro lado, com o desaparecimento do bloqueio através da manobra redutora Feita com as mãos, os sintomas se atenuam e acabam desaparecendo.

Fazer pedidos de produtos da Avon;

Fazer pedidos de produtos da Natura;

Fazer pedidos de produtos do O Boticário;

Visitar a loja do Natural & Bela

 

As Manobras Terapêuticas

Estas deverão ser confiadas exclusivamente a um médico especialista. A sutileza do diagnóstico e a necessidade do dedilhado (no sentido real do termo) na execução das manipulações corretivas assim o exigem. A utilidade destas manobras ficara a cargo do osteopata, que julgará se são oportunas. Na realidade, a vertebroterapia, como todas as terapêuticas, só será aplicada se o estado do paciente o exigir. Ela não cura todas as lesões locais ou todos os distúrbios do organismo; porém, em grande numero de casos, traz aos doentes não apenas a sedação das dores, mas também o restabelecimento do equilíbrio funcional.

Em diferentes partes <lesta obra – quando se trata dos Sintomas-Guias, na ocasião do estudo das doenças propriamente ditas ou dos traumatismos – sempre que se fizer necessário será aconselhado o recurso a essa técnica. Ela tem suas indicações, como também seus limites; porém, bem manejada, pode contribuir para o restabelecimento da saúde.

 

Voltar ao índice de Vertebroterapia