Problemas com as fezes, possíveis doenças e tratamentos sugeridos

Descrição de problemas com as fezes

Uma evacuação normal de fezes pesa de 100 a 115 g, conforme a quantidade de vegetais ingeridos. A cor predominante é marrom, mas pode variar conforme os alimentas absorvidos. Tem forma característica, é homogênea e acompanhada de gases.

Manifestações de problemas com as fezes:

  • No Adulto: Prisão de Ventre, Diarreia.
  • Na Criança: Gastroenterite.

 

Os problemas com as fezes podem ser sintoma de:

Prisão de ventre

Evacuações raras e quase sempre doloridas.

 

Diarreia

Evacuações freqüentes, sem frequência e de aspecto modificado, podendo ser líquidas, serosas ou sanguinolentas.

Gastroenterite do lactante

Diarreia que ocorre em conseqüência de erros alimentares ou infecção microbiana, podendo instalar-se em outra região que não o intestino (infecção do nariz, garganta, ouvidos, etc…

 

Fazer pedidos de produtos da Avon;

Fazer pedidos de produtos da Natura;

Fazer pedidos de produtos do O Boticário;

Visitar a loja do Natural & Bela

 

Tratamentos naturais de problemas com fezes

Os tratamentos serão diferentes, conforme, a origem e os tipos de prisão de ventre ou de diarreia; Nesta seção do Natural & Bela exporemos apenas as condições mais importantes para a evacuação normal e regular das fezes

Dieta

Insistir sobre a importância de um bom equilíbrio alimentar. Diminuir os alimentos gordurosos e tira-los da geladeira meia hora antes de consumi-los. Repartir a alimentação dividindo-a com certa igualdade ao longo do dia (fazer várias refeições diárias). Restringir as especiarias e escolher de preferência as que ajudam a digestão: canela, coentro, cominho, cravo-da-índia, hortelã,  páprica. Temperar as saladas com azeite de oliva. Consumir todos os dias um mínimo de alimentos fibrosos e de celulose. Fazer jejum terapêutico sob vigilância.

 

Ergoterapia

Caminhada após as refeições para facilitar a digestão. Reforço da faixa abdominal por meio de ginástica especifica.

 

Fitoterapia

  • Alcaçuz (raiz cm pó): Tomar 2 colheres de café em água morna, à noite ao deitar;
  • Alcaparra (casca ou raízes): Decocção de 4 g por litro; ferver 10 minutos; tomar 3 xícaras ao dia; ou dissolver a casca ralada da alcaparra em 350 g de vinho tinto fervendo; deixar esfriar e acrescentar 650 g de vinho; tomar 2 copos ao dia;
  • Boldo (folhas): Infusão de 10 g por litro; deixar descansar 3 minutos; tomar 2 xícaras ao dia, após as refeições;
  • Genciana (planta inteira): Infusão de 10 g por litro; deixar 20 minutos; tornar 3 xícaras ao dia;
  • Manjericão (folhas e extremidades floridas): Infusão de 10 g por litro; deixar descansar 15 minutos; tomar 3 xícaras ao dia;
  • Mentastro (folhas e extremidades floridas): Infusão de 2 g por litro; deixar descansar 10 minutos; tomar 2 xícaras ao dia.

 

Hidroterapia

São aconselhados os tratamentos termais através de águas bicarbonatadas sódicas. Se não for possível viajar, pode-se fazer o tratamento termal a domicílio procedendo do seguinte modo: durante 3 semanas somente, faz-se a desintoxicação bebendo 1 copo de água bicabornada sódica, 4 vezes ao dia; pela manhã, em jejum, ao meio-dia, no meio da tarde e à noite ao deitar.

 

Homeopatia

Hepatocynesine: Engolir, sem mastigar, 3 comprimidos, antes das refeiçoes.

 

Psicoterapia

Pratica de ioga para estabelecer bom equilíbrio nervoso, que facilita a digestão. Os hipernervosos devem praticar exercícios de relaxamento físico e mental.

Vertebroterapia

Recomenda-se a pratica do método asiático Kuat-Son, que consiste em manipulações das costas, particularmente sob forma de massagens da região dorso-lombar. Estimulam-se, assim, certas zonas reflexas das vértebras e da altura dos rins, que permitem criar bons reflexos, proporcionando uma digestão mais rápida.

 

Voltar ao índice de Sintoma, possíveis doenças e tratamentos sugeridos