fbpx

Modelos de brincos e os mais adequados para cada tipo de rosto

Os brincos estão presentes no mundo há centenas de anos. E há bons motivos para essa existência tão antiga pois eles são responsáveis por acrescentar luz e ajudar a criar uma moldura para o rosto. Com boas escolhas, eles podem ser a peça-chave do visual e trazer muita personalidade a quem os usa!

Os primeiros indícios do uso de brincos, que eram um acessório quase que exclusivamente masculino na época, podem ser vistos em evidências arqueológicas de Persépolis, na antiga Pérsia. Outras evidências também são encontradas em registros bíblicos datando de 2500 antes de Cristo

Ao longo da história os modelos de brincos foram evoluindo expandindo-se e hoje são amplamente utilizados por homens e mulheres de várias idades, é claro, dependendo da cultura local.

Os brincos são os acessórios mais utilizados pelas brasileiras. Não é à toa que no Natural e Bela são os acessórios que respondem por mais da metade das buscas no site. O costume de usar brincos é tão enraizado na cultura brasileira que existem, por exemplo, mulheres que não conseguem sair de casa sem coloca-los.

Com o passar dos anos e graças aos diferentes estilistas, designers e fabricantes, foram surgidos muitos modelos de brincos. Com bom gosto e experiência, uma pessoa acaba conseguindo identificar quais modelos são mais adequados para o formato do seu rosto e para uma determinada ocasião

Nesse artigo – que acabou ficando enorme devido à variedade de modelos existentes – vamos apresentar os modelos mais conhecidos e dar dicas de qual deles é mais adequado para cada tipo de rosto. Além disso, falaremos de algumas características de cada modelo, com suas vantagens e desvantagens

 

Os diversos modelos de brincos existentes

O mundo dos acessórios de moda é repleto de nomes diferentes para denominar a mesma coisa. E isso não poderia deixar de acontecer com os brincos também: é comum existirem vários nomes diferentes para denominar os mesmos tipos de brincos.

Nós iremos nos referir a um modelo pelos nomes pelos quais ele é mais conhecido, mas caso você conheça-o por outro nome, saiba que nem nós nem você estamos errados: simplesmente falta uma padronização oficial e cada um chama do jeito que quiser!

Vamos então ver os modelos de brincos mais comuns.

 

Brincos pequenos (ou stud)

Os brincos pequenos (ou stud, em inglês) são populares, talvez até sejam os mais vendidos e conhecidos da joalheria. Nesse modelo, os brincos ficam bem próximos ao lóbulo da orelha. Existem clássicos como os brincos de pérola e, mais recentemente, os brincos pontos de luz.

Como em inglês, o termo stud pode ser traduzido como pino, essa expressão também é usada para designar esse modelo de brincos pequenos, básicos e elegantes que tem, um pino!

O brinco pequeno pode ser usado tranquilamente durante o dia todo, pois é uma joia discreta. Mas não é só no dia-a-dia que eles podem ser usados:

  • nada impede que sejam usados em ocasiões mais formais como festas e até mesmo pode ser o modelo escolhido pela noiva em seu casamento;
  • são adequados em ocasiões especiais para complementar outras joias, como os colares Riviera, por exemplo

Não existe nenhuma restrição para usar esse tipo de brinco e fica harmônico em qualquer tipo de rosto, pois atribuem leveza e podem compor tanto produções mais discretas como servir para harmonizar uma produção que já contenha muitos elementos.

As opções com pedras e brilhos são as melhores opções para ocasiões mais formais.

Segundo furo

Os modelos de brincos para segundo ou terceiro furo costumam ser menores, como pontos de luz ou argolas pequenas. As possibilidades são diversas! É possível fazer uma combinação mais básica ou abusar da criatividade.

 

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: