fbpx

Perfume: um guia para acertar sempre

O perfume sempre exerceu um poder especial sobre mulheres e homens. Ele é capaz de atingir um dos mais primitivos sentidos nossos, o olfato já que as fragrâncias são recebidas e processadas pelo nosso cérebro através do sistema límbico.

Esse sistema é o responsável por regular nossos impulsos primitivos e coordenar nossas funções sensoriais e sexuais. O sistema límbico está diretamente relacionado ao desejo sexual e ao comportamento emocional. Por isso, o cheiro do perfume nos remete a lembranças, emoções, experiências, pessoas e lugares.

imagem mostrando o sistema límbico de uma pessoa
O sistema límibico de uma pessoa normal consegue distinguir mais de 10.000 cheiros

O cheiro do perfume é uma informação veloz, ideal para os dias acelerados em que vivemos. Não é à toa que a cada ano surgem dezenas de novos perfumes, além da indústria estar investindo cada vez mais em produtos com fragrâncias: carros com cheiros únicos, lojas e marcas com fragrâncias especialmente desenvolvidas, produtos de beleza e limpeza, etc. A propaganda olfativa é uma realidade cada vez mais presente.

Para um leigo, o perfume é algo simples, um mero composto de óleos, água e álcool destinado a proporcionar um odor agradável. No entanto, essa não é a verdade: fazer um perfume é considerado uma arte que demanda maestria. Não é à toa que muito se compara o perfume ao vinho! E há boas razões para isso:

  • A qualidade das matérias-primas e dos meios de produção irão afetar a qualidade final de ambos;
  • Um especialista é necessário para a combinação de cada um deles. No caso dos vinhos, um sommelier harmonizará o vinho à comida; no caso dos perfumes, um nez (“nariz”) será o responsável por combinar entre as diversas matérias-primas aquelas que se harmonizam numa fragrância única.
Foto mostrando garrafa de vinho e perfumes
Perfume e vinho requerem especialistas na sua produção pois ambos dependem tanto da ciência e da arte para sua produção

A obra do romancista alemão Patrick Süskind, O Perfume (Das Parfum, no original, em alemão), publicada em 1985, exemplifica a especialização necessária para trabalhar nas casas de perfumaria na Europa do século XVIII, sobretudo na França. No trecho a seguir é possível observar os conhecimentos necessários a um bom perfumista:

“Não só precisava saber destilar, também se precisava ao mesmo tempo ser um produtor de pomadas e um manipulador de drogas, um alquimista e artesão, comerciante, humanista e hortelão. Era preciso saber distinguir entre sebo de rins de carneiro e sebo de bezerro, e entre uma violeta Vitória e uma violeta de Parma. Era preciso dominar o latim. Era preciso saber quando o heliotrópio deve ser colhido e quando o gerânio floresce e saber que a flor do jasmim pedre o seu perfume com o sol nascente.”

O fato é que você sempre poderá escolher seus perfumes com base apenas na fragrância deles. Mas, ao conhecer mais um pouco desse fascinante universo, poderá ter ainda mais sucesso nas suas escolhas e encontrar, com mais facilidade (e menos custo…), a fragrância ideal para você.

Para ajudá-lo a conhecer o fascinante universo dos perfumes, abordaremos os seguintes assuntos:

História do perfume

História do perfume no Brasil

Conhecendo os perfumes tecnicamente

Os tipos de perfumes conforme a concentração do extrato

Perfume e a Moda

Onde e como usar perfumes

Não sinto mais o cheiro do perfume que uso

A pele e o perfume

Perfumes históricos

  • Água de Colônia 4711

  • Chanel Nº 5

  • História do Chanel Nº5, o perfume mais icônico do mundo

  • Shalimar da Guerlain

  • Joy

  • Miss Dior

  • L’Air du Temps da Nina Ricci

  • Opium de YSL

  • Anais Anais da Cacharel

  • Poison da Dior

  • Angel de Thierry Mughler

  • CK One de Calvin Klein

Como escolher o perfume certo para cada ocasião

Curiosidades sobre os perfumes

Estatísticas apontam que o homem perfumado é sexy

Perfumes que as mulheres acham mais sexy

Os perfumes mais vendidos no mundo

Perfume contratipo

Existe número ideal de ingredientes para um perfume?

Não compre frascos grandes de perfume

Local ideal para guardar o perfume

O selo ADIPEC – garantia de procedência e de qualidade dos perfumes

Perfume feminino x perfume masculino

O perfumista – “nez”

Grasse, capital mundial do perfume na França

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *