Perfumes históricos

Veja abaixo uma lista de perfumes que marcaram época e por isso podem ser considerados históricos.

Água de Colônia 4711

A água-de-colônia nasceu na Alemanha em 1792 na cidade de Köln (Colônia), às margens do Reno. O fabricante era um certo Wilhelm Mülhens.

Ao casar, ele recebeu de presente a fórmula secreta de uma aqua mirabilis. Mülhens resolveu fabricar essa água milagrosa e montou um laboratório em casa. Nascia assim a água-de-colônia.

Dois anos mais tarde, as tropas francesas comandadas por Napoleão Bonaparte invadiram a cidade. Como os soldados não conseguissem pronunciar os nomes das ruas, Napoleão ordenou que os nomes fossem abolidos e as casas, numeradas. A de Mülhens recebeu o número 4711 – e é por isso que a autêntica água-de-colônia veio a ser chamada de 4711, como é conhecida hoje no mundo inteiro.

A loja existe até hoje, mas é possível encontrar essa colônia a venda aqui no Brasil também. Apresenta um perfume cítrico refrescante, com notas de bergamota, limão, lavanda e néroli. É unissex.

Napoleão Bonaparte, um dos primeiros fãs do perfume de Mülhens, parecia acreditar que além de fazer bem ao olfato, fazia bem à saúde. Conta-se que antes de cada batalha ele tomava vários goles da água-de-colônia.

Chanel Nº 5

Coco Chanel marcou a década de 1920 com o lançamento do perfume Chanel nª 5. Segundo sua criadora “um perfume de mulher com cheiro de mulher”. É um dos perfumes mais conhecidos e que se tornou must have depois que Marilyn Monroe declarou dormir nua, usando apenas gotas dele. É o percursor da chamada família floral aldeídica. O aldeído é um ingrediente sintético que realça ainda mais os cheiros dos ingredientes naturais e foi usado a primeira vez no Chanel Nº 5.

História do Chanel Nº5, o perfume mais icônico do mundo

Chanel inovou associando a perfumaria à sua marca de alta costura e é uma das marcas que trabalha com perfumistas exclusivos.

O perfumista Ernest Beaux é quem atendeu os pedidos de Mademoiselle “Coco” com a composição de Nº5, a fragrância mais conhecida da marca e que se tornaria a mais vendida do mundo. Quando encontrou Ernest Beaux em Grasse, em 1921, Coco Chanel encomendou-lhe “um perfume de mulher com cheiro de mulher”. E como é que lhe vamos chamar? Ao olhar para a amostra n°5, a estilista respondeu: “Vou lançar a minha coleção no dia 5 de maio, 5ª mês do ano. Vou chamá-lo assim e este número 5 vai dar-lhe sorte.

O Chanel Nº5, foi lançado em 1921, em um jantar em Cannes onde o aroma foi espalhado no ambiente, atraindo as mulheres que por ali passavam.

Ao Chanel Nº5 sucederam outras fragrâncias da marca, em que, naturalmente, é possível observar características em comum: Coco Mademoiselle, Coco, Coco Noir, Allure, Allure Sensuelle, Nº19, Cristalle, Chance.

Shalimar da Guerlain

O perfumista que assina esta fragrância é Jacques Guerlain. Com notas cítricas (contém tangerina, bergamota e limão siciliano), patchouli, jasmim, rosa, sândalo, almíscar entre outros ingredientes. O Shalimar foi o primeiro perfume a utilizar etil-vanilina, molécula química artificial, que imita a baunilha com uma intensidade exagerada.

Joy

Desenvolvido pelo perfumista Jean Patou em 1930. Formulado com 10.600 flores de jasmim e 28 dúzias de rosas, já foi o perfume mais caro do mundo. Além das matérias primas raras, o frasco vinha enfeitado com um fio de ouro.

Miss Dior

Lançado depois da guerra em 1947. Contém notas cítricas de mandarina da Sicília, laranja-de-sangue e bergamota, de jasmim, de rosa damascena, patchouli, vetiver e sândalo. Segundo a Dior “tem a eterna sofisticação da mulher Parisiense“.

 

L’Air du Temps da Nina Ricci

Desenvolvido por Robert Ricci em 1948 para traduzir o sentimento de renascimento da paz no pôs guerra. É um floral com notas de cravo, rosa, jasmim, gardênia, íris e sândalo.

Opium de YSL

A tendência oriental na perfumaria foi imortalizada em 1977 com o lançamento do perfume Opium por YSL. Perfume rico em especiarias, com notas de bergamota, ameixa, coentro, cravo-da-índia, jasmim, baunilha, madeira de cedro e sândalo.

Anais Anais da Cacharel

Perfume floral lançado em 1978. Contém notas de flor de laranjeira, lavanda, madressilva, jacinto, limão siciliano, bergamota, cassis, lírio branco, sândalo, patchouli e cedro. Foi sucesso nos anos de 1980.

Poison da Dior

Lançado em 1985. É um perfume frutal, com notas de coentro, erva-doce, flor de laranjeira, framboesa e groselha.

Angel de Thierry Mughler

Criado em 1992, é um perfume bem adocicado e marcante. Tem cheiro de caramelo e chocolate. Apresenta ainda notas de patchouli e baunilha. O frasco é lindo, tem a forma de uma estrela. Eu tenho e só consigo usar a noite e em dias mais frios já que comprei eau de parfum.

CK One de Calvin Klein

Perfume fresco e agradável para ser usado a qualquer hora. É unissex. Foi lançado em 1994. Tem notas cítricas e especiarias sobre um fundo de musk. Tenho e amo! Quando estou sem inspiração para o perfume vou de CK One.

Voltar para Perfume: um guia para acertar sempre

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: